habitude Schroeder / SC

Família Marmo Jahn

A série ‘habitude’ revela a essência familiar em momentos verdadeiros no cotidiano do lar e dos demais ambientes habitados pela família no dia-a-dia.

Cada família é fotografada desde o acordar até o adormecer, e neste período de tempo os sentimentos por eles vividos são capturados com terna atenção em uma interação como que parentesca do fotógrafo.

São momentos autênticos e repletos de emoção, como o preparo das refeições, as brincadeiras, birras e manhas, o escovar dos dentes e aquele afago gostoso.

O propósito do fotógrafo com esta série, é contribuir por meio da fotografia para a preservação da memória da família por gerações. Inevitavelmente, ao ver estas fotos nos é lançado um convite para reviver nossas próprias memórias familiares.

_

Minha primeira experiência com a série Habitude não poderia ter sido melhor e mais intensa!

A família de Schoroeder tem parte de sua rotina profissional em Joinville, o que faz com que principalmente a mamãe Alena precise encarar a rodovia e se deslocar 80km (ida e volta) todos os dias. Um deslocamento que sem dúvida é recompensado, foi o que eu e minha companheira de projeto e esposa Fernanda pensamos logo que avistamos a residência deles. Um lugar que exala tranquilidade e que ao mesmo tempo em que é simples é repleto de significados, projetado pelo papai, arquiteto e restaurador Juliano, é uma morada onde o habitar da família está enraizado em cada canto.

Para acompanhar cada detalhe desse dia, fomos convidados a dormir na residência na noite anterior para assim poder registrar tudo, desde o primeiro “mamá” da Cora logo cedo. O dia escolhido por eles para ser registrado foi um sábado, dia de folga para todos, folga do trabalho mas não da diversão no balanço e na casa da árvore, ambos feitos pelo papai, e das pinturas com a mamãe. Todo dia também é dia de alimentar os peixes, de brincar com o gato Chiquinho e nesse dia em especial, pudemos provar as deliciosas pizzas feitas pela família, com especial ajuda da Sara!

Enquanto eu fotografava, a Fer ia capturando áudios que unidos a fotografia se tornam raros tesouros que trarão para sempre à memória as cantigas entoadas, as risadas gostosas e tudo de bom que a memória familiar pode resgatar. Confira o resultado no vídeo logo abaixo.