Habitude

A série ‘habitude’ revela a essência familiar em momentos verdadeiros no cotidiano do lar e dos demais ambientes habitados pela família no dia-a-dia.

Cada família é fotografada desde o acordar até o adormecer, e neste período de tempo os sentimentos por eles vividos são capturados com terna atenção em uma interação como que parentesca do fotógrafo.

São momentos autênticos e repletos de emoção, como o preparo das refeições, as brincadeiras, birras e manhas, o escovar dos dentes e aquele afago gostoso.

O propósito do fotógrafo com esta série, é contribuir por meio da fotografia para a preservação da memória da família por gerações. Inevitavelmente, ao ver estas fotos nos é lançado um convite para reviver nossas próprias memórias familiares.

 

Novidade, essa palavra define o momento em que tive a feliz oportunidade de retratar a família Vicente. O Théo havia chegado a pouco mais de um mês e a Nick sempre amorosa não perdia um suspiro do maninho, e a Gi e o Giu viviam intensamente cada instante nesse lar ainda mais repleto de amor. E toda essa intensidade, essa vivência acurada não era porque eu estava ali para fotografar, todo esse amor dedicado era (e é) de verdade, e a gente sabe quando é de verdade. Mas além desse amor intenso ser algo verdadeiro e natural dessa família, havia no ar um clima de despedida. O lar no qual a Nick havia dado seus primeiros passos e o Théo havia acabado de conhecer ficaria para trás na semana seguinte em que os retratamos, mas, por um excelente motivo, os Vicente estavam indo morar em Amsterdã. Não falei que novidade era a palavra! A vida nova nessa família não era apenas a do Théo que havia acabado de chegar a esse mundo, mas dos quatro integrantes que levaram seu amor para o outro lado do oceano. E era possível sentir nesse dia que passei com a família Vicente, não apenas o amor entre eles, mas o amor deles para com o lar. E eu sei que nosso lar é o lugar onde habitamos com nossa família agora! E o lar dos Vicente agora fica na Holanda. Mas não há como negar que nossos lares do passado deixam muita saudade, afinal por onde habitamos construímos relações e essas relações...
Read More
Sabe aquele dia chuvoso, bom para ficar na sala com a família, assistindo um bom filme e brincando com as crianças? Assim começou o dia da família Cano e o nosso dia (meu e da Fer) com eles, e esse é um dos maiores deleites nesta série Habitude: estar aberto a tudo o que pode acontecer e do jeito que tiver que acontecer, afinal, o amor habita os lares como o da família Cano faça chuva ou faça sol! Neste lar, do norte do Paraná habitam Netinho e Vanessa com os pequenos Rafa e Miguel, que estão ansiosos com a chegada da maninha Manuela e tem também a mascote Mel, a qual não sai do colo do Miguel. Um lar onde todos estão sempre muito próximos e que como neste dia, a chuva não se torna um problema, mas sim uma desculpa a mais para se divertirem na sala que se torna um misto de cinema e playground. É emocionante registrar um dia "comum" na vida de uma família, pois ao fazer isso, não estou retratando apenas um dia, mas sim uma fase especial na vida de cada integrante, como a fase do Miguel que está começando a ir ao banheiro sozinho, algo que parece irrisório, mas que na vida de uma criança é uma grande conquista! Tem também aquele afago gostoso do pai, o carinho da mãe, os desenhos da família feitos pelo Rafa, o pote usado como banquinho, as birras na hora de comer e o cochilo sagrado após o almoço. Detalhes que fazem de cada dia um dia único e especial. Só com a...
Read More
Minha primeira experiência com a série Habitude não poderia ter sido melhor e mais intensa! A família de Schoroeder tem parte de sua rotina profissional em Joinville, o que faz com que principalmente a mamãe Alena precise encarar a rodovia e se deslocar 80km (ida e volta) todos os dias. Um deslocamento que sem dúvida é recompensado, foi o que eu e minha companheira de projeto e esposa Fernanda pensamos logo que avistamos a residência deles. Um lugar que exala tranquilidade e que ao mesmo tempo em que é simples é repleto de significados, projetado pelo papai, arquiteto e restaurador Juliano, é uma morada onde o habitar da família está enraizado em cada canto. Para acompanhar cada detalhe desse dia, fomos convidados a dormir na residência na noite anterior para assim poder registrar tudo, desde o primeiro "mamá" da Cora logo cedo. O dia escolhido por eles para ser registrado foi um sábado, dia de folga para todos, folga do trabalho mas não da diversão no balanço e na casa da árvore, ambos feitos pelo papai, e das pinturas com a mamãe. Todo dia também é dia de alimentar os peixes, de brincar com o gato Chiquinho e nesse dia em especial, pudemos provar as deliciosas pizzas feitas pela família, com especial ajuda da Sara! Enquanto eu fotografava, a Fer ia capturando áudios que unidos a fotografia se tornam raros tesouros que trarão para sempre à memória as cantigas...
Read More
Carregando